Capa » Destaque » Segundo dia do 10º Seminário Viver Mulher tem palestra sobre violência contra a mulher
Segundo dia do 10º Seminário Viver Mulher tem palestra sobre violência contra a mulher

Segundo dia do 10º Seminário Viver Mulher tem palestra sobre violência contra a mulher

Na tarde desta quinta-feira, segundo dia do 10º  Seminário “Viver Mulher – Respeito, Dignidade e Igualdade – Não à violência”, as participantes receberam a delegada Ana Cristina Melo Santiago que debateu o tema ” Violência contra a Mulher”.

A delegada destacou a importância da Lei Maria da Penha e que as entidades que lutam contra violência contra a mulher não devem tratar apenas da punição mas do auxílio psicológico  circunstancial da vítima. Investigar o que leva a vítima a continuar com o agressor, em muitos casos.

Ana Cristina também lembrou que a Lei Maria da Penha define cinco tipos de violência contra a mulher:

1) A violência física, entendida como qualquer conduta que ofenda sua integridade ou saúde corporal;

2) A violência psicológica, entendida como qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da auto-estima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chantagem, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação;

3) A violência sexual, entendida como qualquer conduta que a constranja a presenciar, a manter ou a participar de relação sexual não desejada, mediante intimidação, ameaça, coação ou uso da força; que a induza a comercializar ou a utilizar, de qualquer modo, a sua sexualidade, que a impeça de usar qualquer método contraceptivo ou que a force ao matrimônio, à gravidez, ao aborto ou à prostituição, mediante coação, chantagem, suborno ou manipulação; ou que limite ou anule o exercício de seus direitos sexuais e reprodutivos;

4)A violência patrimonial, entendida como qualquer conduta que configure retenção, subtração, destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos, incluindo os destinados a satisfazer suas necessidades;

5) A violência moral, entendida como qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria.

Depois da palestra, foi um aberto um momento para que as participantes pudessem fazer perguntas.